Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contracorrente

Existem duas importantes disfunções no nosso sistema eleitoral

Existem duas importantes disfunções no nosso sistema eleitoral:
1. Premeia os partidos mais fortes, ao criar desproporções na relação votos-mandatos em favor dos maiores partidos (critério da média mais alta de Hondt)
2. Permite que partidos com fraca expressão eleitoral possam estar presentes no Parlamento desde que obtenham uma boa concentração distrital de votos.

O primeiro problema corrige-se instituindo um circulo nacional de compensação que não permita a perda de votos e que garanta que todos os votos estão sempre representados.

O segundo corrige-se pelo circulo nacional de compensação, atualizando os cadernos eleitorais, criando mecanismos de revalidação regular de todos os partidos e diminuindo a representação parlamentar dos círculos distritais a favor de um novo circulo nacional.

Por fim, um sistema eleitoral misto (de tipo alemão) poderia também ser uma solução alternativa para estes dois problemas. Um sistema misto poderia garantir uma maior estabilidade governativa com uma reforçada ligação entre eleitos e eleitores através da entrega de metade dos lugares no Parlamento a votações uninominais e a metade restante (num circulo nacional) a listas fechadas de candidatos.